Construtora para construir casas?

Construtora para construir casas

Construtora para construir casasPara quem está em busca de uma gerenciadora capacitada em construir casas e imóveis em geral, a Paladium tem os melhores serviços e profissionais, tornando o investimento uma excelente opção de negócio.

Contamos com profissionais qualificados para acompanhar a obra desde o início, passando por todas as etapas até a entrega ao proprietário investidor, em consonância com todas as normas de fiscalização e legislação, o que também envolve cronogramas completos e o gerenciamento de todos os custos previstos.

Fale pra gente o que precisa. Estamos sempre prontos a fornecer um orçamento personalizado!

Reformar durante a pandemia

Reforma durante a pandemia

Reforma durante a pandemiaFicar em casa, seja em quarentena ou teletrabalho, no sistema homeoffice, gera uma necessidade maior de conforto, com adequações necessárias para a harmonia das atividades exercidas e principalmente, da convivência entre os moradores.

O momento de pandemia exige atenção e reformar o imóvel é uma forte tendência, com a possibilidade de acompanhar de perto os serviços, sentindo exatamente a necessidade do que precisa ser reestruturado.

A reforma pode ser em apenas um cômodo da casa, na área interna, ou ainda no espaço externo, como garagens, lavanderias e áreas gourmet. Na Paladium temos soluções que se encaixam nessa necessidade, tornando o procedimento mais prático, econômico e rápido. Nos procure pelo whats, conte o que precisa e te ajudaremos a deixar seu imóvel mais confortável, com a sua cara e seu estilo.

Como resolvemos os problemas de infiltração

Problemas de infiltração

Problemas de infiltraçãoSão muitos os fatores que causam infiltrações nas construções e a maioria tem relação com a má execução da obra, uso de material inadequado, erro de projeto ou falta de manutenção de uma propriedade antiga, entre outros fatores. Por isso a Paladium dá uma atenção especial quando procurada para resolver esses problemas, lembrando que o primeiro passo é a prevenção.

Algumas infiltrações surgem rapidamente, como em coberturas, esquadrias e calhas, enquanto outras levam algum tempo para se manifestar, como a umidade do solo nas paredes e umidades vindas pelas fissuras e pequenas infiltrações de calhas e rufos.

As áreas mais afetadas são aquelas constantemente molhadas com encanamentos e sem coberturas. Os banheiros, por exemplo, têm grande chance de ter problemas que não ficam visíveis ao olho nu, por causa dos acabamentos. Cozinhas e áreas de serviço também estão sujeitas a defeitos de tubulações, umidades do solo ou piso molhado. Já quartos e salas são considerados os locais menos afetados, pois não há tanta interferência de umidade externa. As infiltrações vindas de cima costumam ser as mais fáceis de serem resolvidas, pois envolvem telhas ou calha quebrada, que são facilmente substituídas.

De olho na origem para encontrar a solução

Para resolver a questão, a Paladium localiza o ponto de infiltração ou de vazamento no teto ou no piso. Em seguida, depois de retirar o reboco da parede, é aplicado o impermeabilizante. Na sequência, novo reboco. Dessa forma, o reboco passa a ter propriedades impermeabilizantes que vão evitar as infiltrações nas paredes. No caso das paredes externas, uma boa solução é a pintura impermeável, em base acrílica. Quando encontramos a origem do problema, a preocupação inicial é neutralizá-lo. O descuido pode levar a consequências que vão desde danos à saúde, devido ao surgimento de fungos, até o aumento na conta de água e luz.

Nem sempre, porém, o vazamento de água pode ser originário de sua casa, com situações em que a infiltração acontece por problemas estruturais do imóvel vizinho, principalmente quando se trata de apartamentos.

Na fase da construção deve ser feita a verificação do projeto, procurando pelos principais causadores. Caso a casa já tenha sido concluída, é necessário antecipadamente verificar as causas do problema e analisar soluções. O uso do impermeabilizante é essencial para a prevenção, com vários tipos que se destinam para cada ambiente, sendo relevante a aplicação por uma equipe de mão de obra qualificada, com supervisão.

A manta de jardim também é uma opção muito conveniente, já que auxilia no processo de drenar a água em excesso, causadora de infiltrações em paredes, muros e pisos. Muitas vezes o jardim fica muito próximo a construções e a umidade pode subir para as paredes. Dessa forma, a manta age ao escoar a água acumulada para locais apropriados. A certeza de que sua casa estará protegida é muito maior quando se une o uso de mantas de jardim e impermeabilizantes na casa.

As infiltrações, portanto, são problemas desagradáveis que surgem quando menos se espera e exigem uma análise precisa para que possa se chegar numa solução ideal, normalmente exigindo que profissionais entrem em ação. Muita dor de cabeça pode ser evitada ao tomar medidas antes do seu aparecimento. Faça manutenções constantes na sua casa e evite que problemas como esses possam aparecer repentinamente, contando sempre com a Paladium.

A Paladium ajuda você com o financiamento da sua construção ou reforma

Financiamento de construção ou reforma

O sonho de construir ou reformar muitas vezes é adiado na etapa do orçamento. É aí que o financiamento surge como opção para garantir a obra. A Paladium ajuda seus clientes com isso, lembrando que existem várias modalidades disponíveis, algumas próprias para a compra de materiais de construção e serviços de reforma.

Financiamento de construção ou reforma

  • Antes de definir a modalidade de crédito, é importante entender os motivos pelos quais o crédito é necessário, calculando se o valor mensal de pagamento caberá no orçamento doméstico.

 

  • Se não for possível custear a obra com pagamentos à vista, analise se este é realmente o melhor momento para investir. Pense nas prioridades, como reparos por problemas estruturais que garantam a segurança e conforto dos moradores.

 

  • Fique atento ao acúmulo de parcelamentos em diferentes lojas e prestadores de serviço, o que pode gerar dívidas com taxas de juros, levando a um descontrole financeiro. Nesse caso, o financiamento pode ser uma boa opção para concentrar as despesas em um só lugar.

 

  • Analise as linhas de financiamentos dos bancos, além de outras opções disponíveis, como consignado, cartões de crédito das lojas de materiais, empréstimo com garantia de imóvel ou de veículo. Veja qual é mais atrativa e se encaixa em seu perfil.

 

Veja as vantagens:

  • Ao financiar é possível conseguir valores altos, sendo possível viabilizar toda a obra e garantir a compra de materiais de qualidade. No entanto, o valor de crédito liberado varia de acordo com o perfil financeiro de quem solicita.

 

  • Um financiamento para reforma proporciona taxas de juros mais baixas do que cartões de crédito ou cheque especial, por exemplo. Também permite prazos mais longos de pagamento.

 

Fale com a Paladium e juntos vamos iniciar a construção da casa dos seus sonhos!

Construção sustentável, você sabe o que é?

Construcao Sustentavel

Construcao Sustentavel

A construção sustentável é uma forma de construir casas e edifícios harmonizando-os com o meio ambiente. Ela procura, durante toda a sua produção e pós-construção, amenizar os impactos à natureza, reduzindo ao máximo os resíduos, utilizando com eficiência os materiais e bens naturais, como água e energia. É caracterizada como uma construção que busca harmonia com o meio ambiente.

É importante entender alguns detalhes que estão relacionados a ela. O primeiro é a viabilidade do projeto, considerando aspectos como o clima e a vegetação. Os outros princípios seguem passos mais práticos, como a escolha de materiais, o consumo de água e a eficiência energética, sendo primordial conferir se eles são renováveis, poluentes e a quantidade de resíduos gerada na aplicação. Alguns exemplos de materiais sustentáveis são madeira reflorestada, plástico reciclado e concreto ecológico.

Quanto à água, existem construções que trabalham com captação de chuva para o reaproveitamento. Já no caso da energia, um bom exemplo são as placas de energia solar.

Importância e legado

Pensando no legado de um planeta habitável para as próximas gerações, a importância da construção sustentável é notória. As construções são indispensáveis e quando aliadas com a preservação do meio ambiente, é possível viver em harmonia sem abrir mão do conforto.

Ao colaborar com a redução de resíduos emitidos, o processo desencadeia uma diminuição da poluição. Economizando e reaproveitando a água se dá a contribuição com a manutenção do recurso mais importante do planeta, sem o qual não haveria vida. Prédios ou casas sustentáveis devem levar em conta algumas características essenciais, como o respeito ao ambiente que os cerca, a comunidade e aos recursos naturais.

Alguns exemplos de como deixar a casa mais sustentável são as madeiras reflorestadas, vasos sanitários com redução de água, estética inteligente na utilização da luz do sol e o aproveitamento do seu calor, para reduzir o consumo de energia por aparelhos de ar-condicionado ou ventiladores.

 

Tipos de fundação – Tubulões e Estacas

Tubuloes e Estacas

Tubuloes e EstacasNa construção civil, existem fundações, rasas e profundas. As rasas apresentam profundidade máxima de três metros e podem ser do tipo: radier, bloco e sapata. Já as profundas apresentam altura superior a três metros e sua base deve ter profundidade superior ao dobro de sua menor dimensão em planta. Podem ser de dois tipos: tubulões e estacas. A diferença é que na execução do tubulão ocorre descida de operários em alguma etapa, enquanto durante a execução das estacas não ocorre.

Há vários tipos de estacas, que podem ultrapassar o nível de água, ser executadas em campo ou pré-fabricadas. Mas, afinal, qual a diferença entre estaca escavada e tubulão?

A estaca escavada é qualquer tipo de estaca perfurada mecanicamente e moldada in loco após a escavação do solo. Tubulões são elementos estruturais de fundação que apresentam seção circular e que, geralmente, têm base alargada.

E quando saber qual tipo de funda11ção é melhor para cada solo? A resposta é simples: para que a escolha seja feita com segurança, é importante analisar as características do solo em que será realizada a construção e fatores como disponibilidade na localidade da obra, custo, prazo, perfil do terreno e proximidade de outras construções.

Tipos de estacas

Estacas a trado rotativo ou mecanizado – também denominadas de estacas escavadas, apresentam processo produtivo mais barato e podem ser utilizadas em vários tipos de solos, inclusive com presença de lençol freático, desde que utilizadas camisas metálicas antes da escavação.

Moldadas in loco – o processo executivo dessas estacas consiste na escavação para posterior enchimento de concreto ou argamassa na perfuração realizada. O solo pode ser retirado ou deslocado durante o processo executivo.

Estaca Franki – é uma estaca de base alargada, cuja cravação se dá por meio de golpes sucessivos de pilão em um tubo que tem a ponta fechada por uma bucha seca de pedra e areia. Quando a cota definida em projeto é atingida, a bucha é expulsa e promove o alargamento da base.

Estaca Strauss – executada por meio da escavação realizada por uma sonda simultaneamente à introdução de um revestimento metálico formado por segmentos rosqueados, até que a profundidade projetada seja alcançada. Não deve ser utilizada em areias submersas, argilas muito moles, saturadas ou quando há presença de lençol freático. É indicada para espaços confinados e apresenta pouca vibração.

Estaca Hélice Contínua – consiste na escavação simultânea à concretagem. A escavação é realizada por trado helicoidal contínuo e a concretagem é realizada simultaneamente à retirada do solo. Não podem ser feitas em espaços confinados devido à dimensão dos equipamentos necessários e nem em solos com presença de rochas.

Lembre-se, sempre, de procurar uma empresa, como a Paladium, para encontrar a opção mais adequada, com o auxílio da nossa equipe técnica para todos os procedimentos necessários.

Tipos de fundação – Radier e Sapata

Radier e Sapata

Entre os tipos de fundação, lembramos que sapata e radier estão entre os mais comuns, para obras de casas térreas e sobrados. O radier se parece com uma laje constituída para receber toda a área da construção. É feito em concreto armado e tem como característica principal ser responsável por segurar todas as cargas da edificação.

A sapata é bastante similar ao radier. No entanto, sua funcionalidade tem algumas diferenças primordiais. Sendo também uma fundação superficial, a sapata tem uma base que pode ser quadrada, trapezoidal ou retangular. Entre os tipos de sapata estão:

Sapata Isolada – o elemento estrutural é dimensionado para comportar a carga de um único pilar. Projetos com sapatas isoladas são mais econômicos, já que há menos consumo de material.

Sapata Corrida – opção estrutural para a fundação de elementos contínuos, como os muros. Como as cargas são lineares, a sapata corrida é fina em relação ao seu comprimento e, portanto, pouco rígida.

Sapata Associada – aplicada na presença de cargas estruturais elevadas em relação à tensão admissível do solo. Esse tipo de sapata é dimensionado sempre que há impossibilidade geométrica de se utilizar uma sapata isolada por pilar.

Sapata de Divisa – dimensionada com uma viga de equilíbrio, pois a base não coincide com o centro de gravidade do pilar.

Fundação Radier

Radier é um tipo de fundação rasa semelhante a uma placa ou laje que abrange a área completa da construção. A fundação radier também é conhecida como fundação em placa e pode ser explicada como uma laje de concreto que abrange toda a área de projeção da construção. Esse tipo de fundação está em contato direto com o solo, transmitindo a uma grande área do solo as cargas oriundas dos pilares e paredes.

Radier com concreto armado – no radier com concreto armado, a estrutura deve ser composta por telas ou malhas de aço cobertas em concreto. É a técnica é a mais utilizada atualmente e muito comum em pequenas construções.

Radier com concreto protendido – é mais utilizado em áreas grandes, como salões de festas e estacionamentos. A técnica usa uma tela com cabos de aço coberta em concreto.

Utilização e viabilidade

Para a execução do radier, primeiro deve ser realizada a limpeza da superfície do terreno e a escavação até a cota de implantação. Depois disso, o terreno deve ser nivelado e compactado adequadamente.

A maioria das pessoas associa a utilização do radier a obras de pequeno porte, porém a escolha do tipo de fundação não depende apenas da dimensão e da estrutura de uma edificação, sendo o solo o fator determinante. Quando a resistência do solo é suficiente, independentemente da altura e das cargas, a fundação radier pode ser utilizada.

É muito utilizada em obras cuja possibilidade de execução de fundação superficial é constatada, quando a fundação direta projetada ocupar uma área superior a 60% do terreno. Quando isso ocorrer, torna-se mais interessante e viável o uso do radier em vez de sapatas.

A fundação radier está presente em diversas obras justamente por ser uma opção extremamente interessante e viável economicamente, tanto pela execução mais rápida, quanto por apresentar menor custo e possibilidade de uma equipe reduzida. Para que seja possível, é essencial que o solo apresente as características necessárias para a viabilidade dessa fundação.

Casa com acessibilidade

Casa Acessibilidade

Casa Acessibilidade

Construir uma casa com acessibilidade não é uma tarefa simples, por isso é comum que familiares de pessoas com deficiências tenham dúvidas quanto aos procedimentos. Nem sempre as pessoas percebem logo alguma solução para as necessidades que elas têm na infraestrutura de uma casa. Portanto, ao projetar uma casa com acessibilidade, é importante contar com o suporte de arquitetos, engenheiros e profissionais especializados que possam desenvolver projetos e estruturas de edificações de acordo com modificações que promovam melhorias nos ambientes.

Como nem sempre é possível começar uma casa do zero, uma ótima alternativa é buscar adaptações na infraestrutura já existente. Temos dicas bem interessantes quanto a isso:

Faça rampas nos desníveis e degraus

As rampas são práticas para adaptar degraus e desníveis. Podem ser utilizadas facilmente na locomoção dos cadeirantes. Por isso, seu uso é recomendado em jardins, entradas e outros pontos, tanto internos como externos dos imóveis.

Engana-se quem pensa que é preciso investir muito para fazer rampas. Uma solução simples, prática e atrativa são as rampas em carpintaria, que podem ser incluídas em edificações já prontas.

Aumente a largura de portas e corredores

Um dos primeiros passos ao adaptar uma casa é aumentar a largura das portas e corredores. As cadeiras de rodas costumam ser robustas e nem sempre passam facilmente por portas e corredores com larguras comuns.

Com espaços mais largos, os cadeirantes terão mais liberdade para se movimentar pela casa com autonomia, sem ter que ficar o tempo todo contando com ajuda.

Deixe espaço entre os móveis

É preciso deixar um espaço amplo entre os móveis, para evitar problemas de circulação. Deve-se pensar, inclusive, em retirar móveis desnecessários, que possam oferecer perigo ou desconforto.

As gavetas e portas de armários devem ser baixas, para que os cadeirantes possam pegar facilmente os objetos que desejam.

Em alguns casos, também pode ser sugerida a quebra de paredes, para que cômodos menores se tornem apenas um, com mais amplitude e distribuição harmônica.

Adapte detalhes importantes no banheiro

O banheiro é uma das áreas que mais exige adaptações para pessoas com mobilidade reduzida. Por ser uma parte da casa em que se faz o uso de água, os riscos de as pessoas escorregarem e caírem é maior.

São indicadas barras de apoio para facilitar as movimentações durante o banho, além de espelhos inclinados, vaso sanitário e pia adaptados. Deixe um espaço adequado entre todos os itens.

Use a tecnologia para automatizar o que for possível

A automação residencial é muito mais que sinônimo de comodidade. A evolução dessa tecnologia traz aos usuários opções com muitos benefícios. Para idosos e deficientes físicos, a automação residencial e acessibilidade caminham lado a lado e impactam sua forma de viver, tornando-as aptos a realizar tarefas cotidianas antes impossíveis ou complicadas, com simples toques na tela de dispositivos móveis ou mecanismos que dispõem de sensores.

Para facilitar e tornar mais agradável a vida de deficientes físicos, a manipulação remota de cortinas e persianas é uma ferramenta que facilita muito. Um dos atrativos é a integração de funções em um único aplicativo, também com o controle das janelas, juntamente com a iluminação e outras tarefas.

Na cozinha, com mecanismos que movimentam armários para níveis de altura mais baixos, é possível ter todos os utensílios ao alcance. Com botões em controladores fixos na parede ou dispositivos portáteis, a movimentação dos objetos torna-se algo muito simples.

Além dessas dicas que já proporcionam inúmeras funcionalidades aos usuários, há muitas outras que podem se adequar a cada necessidade e tornar mais acessível a vida das pessoas. É uma forma sensível e inteligente de aliar tecnologia e projetos inovadores no cotidiano, especialmente quando se trata de necessidade, conforto, praticidade, segurança e, principalmente, felicidade.

 

Quais tipos de fundação existem? Viga baldrame, Estacas e Tubulões

Tipos de fundação

Tipos de fundaçãoToda edificação precisa distribuir no solo as cargas que agem sobre ela. Para isso existem diversos tipos de fundações, então é importante conhecê-las e saber escolher a mais adequada para cada caso. A execução de uma obra começa pela fundação, pois é a partir dela que a estrutura será construída. A escolha do tipo correto de fundação começa desde a concepção da obra.

É necessário levar em conta questões relacionadas ao local da obra, como o tipo de solo, a profundidade do lençol freático, a presença de rochas e qualquer outro detalhe que vá influenciar diretamente na distribuição das cargas no solo.

Antes de escolher entre os tipos de fundações, o procedimento correto é realizar um estudo detalhado das propriedades do solo. Isso ajuda a avaliar questões como a resistência, saturação e a profundidade das camadas.

Fundações rasas ou diretas

As fundações rasas são aquelas que distribuem as cargas provenientes da edificação diretamente no solo predominantemente pela base da fundação. Esses tipos de fundações só devem ser utilizados em solos com boa resistência em uma profundidade inferior a 3 metros.

Existem três tipos de fundações rasas: as sapatas, divididas em isolada e corrida, o radier e o bloco de fundação. Em todos esses métodos é necessário fazer uma escavação do solo e  para conferir a resistência é preciso utilizar um dos materiais de construção civil mais conhecido, o concreto.

A Viga Baldrame é uma fundação rasa de apoio. Ela é feita de concreto armado e tem formato retangular. Fica localiza abaixo do nível do solo e percorre todo o comprimento das paredes da construção. É um elemento de concreto armado, semelhante à viga de concreto armado, disposta de forma horizontal, destinada a receber cargas das paredes, podendo ou não se localizar abaixo do nível do solo.

Fundações profundas

Quando o solo do terreno não apresenta boa resistência nos primeiros 3 metros de profundidade, é preciso recorrer às fundações profundas. As principais são as estacas e os tubulões.

A principal diferença entre as estacas de concreto e as metálicas é que no caso das metálicas a emenda é realizada com maior facilidade e segurança, possibilitando chegar em profundidades maiores.

O tubulão a céu aberto é uma estaca de grande diâmetro e que possui a base alargada, necessitando a descida de um operário para realizar o alargamento. Esse método é utilizado apenas em solo coeso que não necessita de escoramento.

Portanto, lembre-se sempre: é necessário ter conhecimento e saber escolher o método mais adequado entre os tipos de fundações, para evitar qualquer risco à edificação.

Quais tipos de fundação existem?

Quais tipos de fundação existem?

Quais tipos de fundação existem?A fundação de uma edificação transmite as cargas da estrutura para as camadas resistentes do solo. É a partir do bom dimensionamento e de uma execução eficiente que é possível dar estabilidade e segurança à obra. A sapata é um elemento de fundação superficial, feita de concreto armado e dimensionada de forma que as cargas dos pilares sejam transferidas ao terreno por meio das distribuições das suas bases.

Como ela é a base de qualquer construção e fica abaixo da superfície é relevante conhecer os principais tipos de sapata e, assim, conseguir definir a ideal para a sua obra.

Quais são os tipos de sapatas de fundação?

Sapata Isolada – Elemento estrutural dimensionado para comportar a carga de um único pilar. Projetos com sapatas isoladas são mais econômicos, já que há menor consumo de material.

Sapata Corrida – Opção estrutural para a fundação de elementos contínuos, como os muros. Como as cargas são lineares, a sapata corrida é fina em relação ao seu comprimento e, portanto, pouco rígida.

Sapata Associada – É aplicada na presença de cargas estruturais elevadas em relação à tensão admissível do solo. Por causa disso, esse tipo de sapata de fundação é dimensionado sempre que há impossibilidade geométrica de se utilizar uma sapata isolada por pilar.

Sapata de Divisa ou Alavancada – É dimensionada com uma viga de equilíbrio, pois a base da sapata não coincide com o centro de gravidade do pilar. É comum em divisas de terrenos ou em estruturas próximas a algum obstáculo.

Para que a sapata tenha as vantagens esperadas, é fundamental tomar alguns cuidados, como o correto nivelamento. Outra orientação importante para evitar umidade é aplicar uma camada de argamassa sobre a fundação, contendo impermeabilizante.